shadow
Recuperação de Embarcações Tradicionais

Esta operação materializou-se nos trabalhos de conservação e recuperação de embarcações do acervo museológico municipal (bote de fragata Baía do Seixal e varino Amoroso, integradas no Ecomuseu Municipal do Seixal) no âmbito da sua reutilização em navegação de recreio com fins culturais, de salvaguarda e valorização patrimonial, enquanto recursos de desenvolvimento local.

Envolveu trabalhos executados em estaleiro, mediante aquisição de serviços, articulados com a gestão de património assegurada pela equipa técnica do Ecomuseu Municipal.

O objetivo de manter ativas em navegação no estuário do Tejo as duas embarcações tradicionais insere-se numa prática de valorização patrimonial que concilia a preservação destes e de outros elementos do património náutico como recursos, materiais e imateriais, da cultura flúvio-marítima, simultaneamente vivenciados pelos atores da náutica tradicional à vela e por um elevado número de utilizadores das iniciativas e actividades

proporcionadas, tanto de índole didática e educativa (educação patrimonial e ambiental), como de lazer e de turismo cultural.

Este processo de reutilização das embarcações tradicionais do Tejo ancora-se, por um lado, numa estrutura de gestão patrimonial permanente (assegurada pela Câmara Municipal do Seixal) e, por outro, está estreitamente ligado à transmissão de técnicas e de saber-fazer dependentes da continuidade de estaleiros e da cooperação entre agentes económicos e entidades, públicas e privadas, essenciais ao desenvolvimento local.

A Câmara Municipal do Seixal tem já uma forte dinâmica na utilização das embarcações tradicionais para navegação de recreio, tendo mesmo um programa de educação patrimonial e ambiental, quer para grupos escolares, quer para a população em geral.


Projeto cofinanciado pelo QREN - Quadro de Referência Estratégico Nacional

Projeto concluído.

Outras Áreas de Intervenção: