shadow
Remoção de Embarcações Abandonadas de Grande Porte na Baía do Seixal
Início: 2010-01-01
Término: 2010-05-31

O presente projeto teve o objetivo de promover, de forma concertada, as várias ações conducentes à remoção das embarcações de grande porte que se encontravam em estado de abandono na Baía do Seixal, mais concretamente na zona ribeirinha de Amora.

O levantamento efetuado pela APL (novembro de 2008) na área de intervenção, identificou 13 embarcações em condições legais para serem desmanteladas e 1 embarcação com processo em curso em tribunal. O seu desmantelamento era da maior importância para este projeto, por se considerar os impactes negativos que estas embarcações trazem para a paisagem e para o ambiente natural da Baía (ao nível da contaminação da água e sedimentos).

A prossecução de tais ações de limpeza, dada a volatilidade do estacionamento das embarcações, dependeu não só da simplificação e celeridade dos procedimentos administrativos e formalidades legais que antecederam a obtenção das autorizações para desmantelamento, mas também da célere disponibilidade de meios operacionais para a sua concretização.

Trata-se de um projeto já concretizado e finalizado, trazendo claros benefícios para a continuidade de limpeza e despoluição da Baía do Seixal no seu todo e para um enquadramento paisagístico coerente com os restantes projetos que se pretendem para as frentes ribeirinhas.

Programação/funcionamento

A 12 de janeiro de 2010, iniciaram-se os trabalhos de desmantelamento das 10 embarcações abandonadas na Baía do Seixal. Os trabalhos tiveram a duração de 3 a 4 meses e compreenderam 3 núcleos de embarcações, um perto do Estaleiro Sulmar, outro dentro do estaleiro Cecílio & Carlos Sanfins e um terceiro do Estaleiro Venamar. A prestação de serviços de «Desmantelamento de 10 embarcações no Seixal» foi adjudicada à empresa Batistas – Reciclagem de Sucatas, S.A.

Conforme estabelecido em reuniões ocorridas em 2008, entre a Câmara Municipal do Seixal e a APL, S.A, a

descarga de resíduos resultantes do desmantelamento das embarcações ocorreu no aterro da Amarsul ao abrigo da tarifa camarária.

No âmbito dos trabalhos de remoção e desmantelamento de embarcações de grande porte na Baía do Seixal, da responsabilidade da APL, foram desmanteladas as dez embarcações:

  • - Sitenor e Tula – localizadas na proximidade dos estaleiros Sulmar e Cecílio & Carlos Sanfins;
  • - Capitão Ferreira, Susana e Barcaça Vermelha – localizadas no interior do Estaleiro Cecílio & Carlos Safins;
  • - Soure e Cofran, que se encontravam em leito de rio, em frente à Venamar, foram rebocadas para o estaleiro de Batistas, S.A, em Alhos Vedros – Moita;
  • - Direito ao Trabalho, localizada no interior do estaleiro Cecílio & Carlos Sanfins;
  • - New Brandenburg, localizada no interior do Estaleiro Venamar, e Insula, localizada nas imediações desse mesmo estaleiro.

Fora do âmbito do protocolo celebrado entre a Câmara Municipal do Seixal e a APL, foi desmantelada a embarcação Ribatejense (embarcação vermelha) – fotografia 1, tendo o processo sido da responsabilidade do Estaleiro Cecílio & Carlos Sanfins. Relativamente à embarcação Remundial – fotografia 5, foi rebocada para o estaleiro da Batistas, S.A, tendo sido desmantelada nas suas instalações. O processo foi da responsabilidade da Agência Nacional de Compras.

Projeto cofinanciado pelo QREN - Quadro de Referência Estratégico Nacional

Projeto concluído.

Links

Porto de Lisboa

Outras Áreas de Intervenção: