destaques APRESENTAÇÃO
Baía do Seixal - Pólo de desenvolvimento económico,
social e ambiental do concelho

O Município do Seixal, localizado na Área Metropolitana de Lisboa (AML), em pleno Arco Ribeirinho, a sul do Tejo, possui uma Baía natural detentora de uma identidade paisagística e cultural únicas, que é desde há várias gerações o pólo de desenvolvimento económico, social e ambiental do concelho. Preservar e valorizar este ecossistema continua a ser uma das grandes prioridades da estratégia do Município.

Classificada como Reserva Ecológica Nacional, a Baía e respetivas frentes ribeirinhas integram o “Estuário do Tejo”, área húmida da maior importância, a nível nacional e europeu, pela sua elevada biodiversidade e excecional qualidade paisagística considerada como o elemento central da AML.

Neste contexto, os presentes Programas de Ação, resultantes de candidaturas ao QREN – Política de Cidades – Parcerias para a Regeneração Urbana – “Programas Integrados de Valorização de Frentes Ribeirinhas e Marítimas”, assumem-se como uma oportunidade para concretizar e potenciar projetos municipais da máxima relevância para a requalificação da Baía do Seixal e dos seus núcleos urbanos antigos.

Constituídos por 35 projetos, os Programas de Ação representam um investimento total de 22 milhões de euros, dos quais 6.750 milhões de euros são comparticipados pelo FEDER - Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional e os restantes 15.250 milhões de euros suportados pela Câmara Municipal do Seixal.

Para além das ações de valorização das frentes ribeirinhas e tendo em conta a necessidade de criar um projeto que abrangesse as componentes física, biológica e paisagística da Baía, realizou-se com investigação do Instituto Hidrográfico e do Centro de Oceanografia da Fundação da Faculdade de Ciências de Lisboa um Estudo de Caracterização e Valorização da Baía do Seixal.

O mesmo resultou de uma candidatura ao QREN - Programa Ações de Valorização e Qualificação Ambiental e representou um investimento total de cerca de 217 mil euros, dos quais 90 mil euros comparticipados pelo FEDER – Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional e os restantes 127 mil euros suportados pela Câmara Municipal do Seixal.

Este estudo constitui um instrumento para conhecer as características de hidrologia e hodrodinâmica da Baía do Seixal, descrever a morfo-sedimentação e as comunidades biológicas existentes, determinando o seu estado de conservação, bem como propor medidas para a proteção, valorização e recuperação ecológica deste recurso natural, enquanto plano de água inserido em meio urbano.

Veja aqui os vídeos de apresentação:

- Seixal/Arrentela

- Amora